Por: Redação / atlanticanews
06/03/2020 - 13:38:39

O governo de Jair Bolsonaro reduziu o número de cadastros do Bolsa Família no Nordeste em mais de 428 mil famílias. O corte no acesso das famílias aconteceu entre maio de 2019 e janeiro de 2020. O número representa uma redução de 6% dos beneficiários do programa na região.

As informações foram divulgadas no documento “Pacto Social pelo Nordeste”, divulgado pelo Encontro dos Secretários Estaduais de Assistência Social da Região Nordeste.

As novas inserções de famílias no programa, realizadas em janeiro de 2020, não são proporcionais à demanda no território nacional, de acordo com o secretário estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins. Apesar de o Nordeste ter mais pessoas em situação de extrema pobreza, regiões mais ricas como Sul e Sudeste foram as mais favorecidas nas novas concessões do benefício.

O Nordeste teve apenas 3 mil das novas concessões, enquanto que a região Sudeste teve 45 mil, a região Sul teve 29 mil, a região Centro-Oeste teve 15 mil e a região Norte teve 6 mil.

O Nordeste tem mais de 939 mil pessoas em situação de extrema pobreza e 375 mil em situação de pobreza.

Apenas na Bahia, houve uma redução de cerca de 100 mil famílias cadastradas no Bolsa Família. O estado tinha 1,8 milhão e agora tem 1,7 milhão. Os principais atingidos são os municípios do semiárido baiano, que tem o maior índice de pobreza do estado e onde mora metade da população.

O secretário disse que acredita que o corte do governo federal teve motivos político-ideológicos.


Enquete

O que você acha do comportamento do presidente Bolsonaro diante da pandemia do novo coronavírus?




VOTAR PARCIAL