Por: Redação / atlanticanews
20/03/2020 - 10:21:24

Secretaria de Saúde, fiz o teste e hoje [19] recebi o diagnóstico”, relatou Murilo Almeida, residente do condomínio Real Ville.

Segundo Murilo, ele já não apresenta mais alguns sintomas, mas se mantém isolado conforme orientação médica. Informações iniciais dão conta de que o retorno do paciente à Bahia foi monitorado, mas o estado está entrando em contato com todos os passageiros do voo da Azul em que Murilo viajou até Ilhéus.

A prefeitura de Itabuna emitiu nota sobre o caso:

NOTA OFICIAL

A Prefeitura Municipal de Itabuna, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, confirma o primeiro caso de coronavírus (COVID 19) na cidade e informa sobre o histórico do paciente e os procedimentos adotados:

– Trata-se de um itabunense de 42 anos que passou três dias (10 a 13/03) em São Paulo em um evento que reuniu pouco mais de 60 pessoas. Os primeiros sintomas foram observados ainda no voo de retorno no dia 13/03 (SP/SSA voo de nº 2834 da Azul) e (SSA/IOS de nº 4871 da Azul);

– Que o paciente buscou atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna logo após chegar à cidade, onde foi medicado e orientado para o isolamento domiciliar;

– Que ele adotou o isolamento social e familiar, tendo vindo inclusive do Aeroporto de Ilhéus no seu próprio veículo;

– O paciente foi acompanhado e permanece sendo monitorado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica;

– Clinicamente o paciente permanece estável, sendo considerado um caso leve;

– Que ocorre uma alteração do perfil epidemiológico de Itabuna, com mudanças de estratégias, tais como: criação de plano de contingência e enfrentamento do coronavírus; e fluxograma de atendimento e encaminhamento, sendo porta de entrada para os casos suspeitos a UPA 24 horas, o Hospital de Base e o Hospital São Lucas, que será reaberto somente com esta finalidade.

Decreto

Após a confirmação do caso, o prefeito em exercício Fernando Vita assinou o Decreto 13.607, determinando o fechamento, por 15 dias, de bares, igrejas, restaurantes, shopping center, academias de ginástica e dança e outros estabelecimentos na cidade.  A decisão já foi publicada no Diário Oficial do Município e valerá a partir de sábado (21). No caso de não cumprimento, os estabelecimentos poderão ter cancelado ou suspenso o alvará, licenças e permissões de funcionamento, sem prejuízo de fechamento forçado e responsabilização da pessoa jurídica e física no âmbito cível, criminal e administrativo.

Foi determinada ainda a suspensão das férias e licenças dos funcionários municipais que atuam nas áreas de saúde, segurança pública, proteção e defesa civil e arrecadação e fiscalização.  Esses servidores devem se apresentar no prazo de 72 horas.

 

Enquete

O que você acha do comportamento do presidente Bolsonaro diante da pandemia do novo coronavírus?




VOTAR PARCIAL