Por: Redação, com Agência Brasil
08/09/2021 - 15:01:23

Com o 7 de Setembro marcado por manifestações a favor da intervenção militar, o presidente Jair Bolsonaro foi às ruas para inflar manifestantes contra as instituições brasileiras. Em movimento contrário, no entanto, grupos de manifestantes se reuniram em várias partes do país para defender a democracia.

Em Brasília, um grupo protestou contra o governo Jair Bolsonaro e fez defesa das causas da população mais vulnerável, contra o desemprego e a fome e pelo direito à moradia e à saúde. O ato começou às 9h e terminou por volta das 11h.

O Grito dos Excluídos é uma manifestação que ocorre tradicionalmente há 27 anos, no dia 7 de setembro, em defesa de pautas que, na avaliação dos organizadores, não são priorizadas pelo governo federal. As pautas dos participantes do ato também incluem a defesa dos  territórios e do  direito à terra, a dignidade e o acesso aos direitos básicos de segurança alimentar, soberania popular, protagonismo da juventude e das mulheres.

Este ano, o ato também se uniu à campanha de diversos movimentos sociais que pedem a saída do presidente Jair Bolsonaro, argumentando que as ações e omissões do governo federal impulsionaram o cenário de crise em que o país se encontra.

Golpe

Os participantes que acompanharam as pautas de Bolsonaro nesta terça se posicionaram contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Alguns portavam faixas defendendo o impeachment dos ministros da Corte e outros chegaram a pedir a intervenção militar no país.


Enquete

Qual seu grau de confiança em Bolsonaro após novas polêmicas?





VOTAR PARCIAL