Por: Tássio Loureiro / AtlanticaNews
06/09/2021 - 11:22:15

Foto: Tássio Loureiro / AtlanticaNews

Na última sexta-feira (03/09), o índio Parajuí Alves Ferreira de 21 anos que estava preso, acusado de ter estuprado uma turista espanhola no dia 27 de julho em Caraiva distrito de Porto Seguro, foi solto após o resultado da perícia, feita pelo Instituto Médico Legal (IML) de Eunápolis, não ter identificado vestígios do esperma dele na mulher.

O suspeito ficou preso durante 29 dias na carceragem da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Eunápolis. 

O advogado de defesa do índio apresentou também, imagens de câmeras de segurança que mostraram ele dando carona para a mulher, em um quadrículo. As imagens foram gravadas no momento em que eles passavam em frente à pousada em que ela foi deixada, e onde ela relata que foi violentada por três homens. 

Após um minuto e meio as câmeras registraram Parajuí retornando sozinho no veículo, o que confirma a versão de que ele não estuprou a turista. 

A turista deverá ser ouvida novamente pela Polícia Civil, que dá continuidade ao inquérito.
 


Enquete

Qual seu grau de confiança em Bolsonaro após novas polêmicas?





VOTAR PARCIAL