Por: Tássio Loureiro / AtlanticaNews
07/03/2021 - 15:41:58



Na manhã deste sábado, 06/03, Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos prenderam em Eunápolis, Daniel José Santos de Oliveira de 19 anos, um dos integrantes de uma organização criminosa voltada a golpes do “Falso Motoboy”.

Trata-se de uma modalidade criminosa em que as vítimas são levadas a entregar seus cartões com as senhas a pessoas que se passam como funcionários do banco. Tal golpe vem sendo aplicado em todo o país, conforme matéria da última edição do Fantástico.

Para levar as vítimas a erro, os criminosos contam com uma engenhosa estratégia, entre elas, uma equipada central de Telemarketing e diversos prepostos espalhados em vários municípios da Federação. 

A pretexto de confirmar uma compra em outro Estado, os golpistas ligam para o telefone fixo da vítima, passando-se pelo departamento de segurança da empresa de cartão de crédito.



Ao receber a óbvia resposta negativa sobre a falsa compra, os golpistas informam que isso indica que o cartão da vítima foi clonado e a orientam a imediatamente efetuar o bloqueio pelo “0800” do verso do cartão.

Ao seguir a orientação, no entanto, os golpistas seguram a linha de forma que a vítima, apesar de ter digitado o “0800” do verso de seu cartão, continua, em verdade, falando com a quadrilha, que colhem dados, como CPF, senha e código de segurança do cartão.

Para completar o golpe, a quadrilha, orienta a vítima que quebre o seu cartão, sem, no entanto, danificar o chip de segurança, informando que enviará um funcionário para recolhê-lo a fim de ser periciado.

De posse do cartão e dos demais dados colhidos na ligação, os golpistas obtém o suficiente e necessário para efetuar compras diversas e acessar a conta da vítima para subtrair os valores ali existentes.

Em Eunápolis, várias vítimas já formalizaram boletim de ocorrência, num total de cerca de 120 mil Reais subtraídos.

Daniel José  informou que é de Penedo/AL, mas apresenta forte sotaque paulista. Ele é o suposto funcionário do banco que vai de mototáxi à casa da vítima para recolher o cartão “quebrado”.

Com base nas imagens colhidas ao longo das investigações, foi realizado acompanhamento velado e outros métodos investigativos que permitiram identificar o local onde o investigado estava hospedado e prendê-lo em flagrante no exato momento em que ele movimentava a conta de uma das vítimas em um caixa eletrônico de autoatendimento.

MATERIAL APREENDIDO:           

 -R$ 787,00 em dinheiro

- 09 máquinas de cartão

- 12 cartões magnéticos 


Enquete

A Polícia Militar pode acompanhar melhor psicologicamente a sua corporação?




VOTAR PARCIAL