Por: Terra
12/11/2021 - 19:56:00

Quem é apaixonada pelo mundo da nail art, sabe que as redes sociais estão cheias de unhas cada vez mais enormes, com cores vibrantes e desenhos 'diferentões'. E dentre as muitas opções disponíveis no mercado, o alongamento das unhas com gel, fibra de vidro ou acrílico está entre os mais queridinhos das fashionista.

Contudo, para que o resultado final seja, de fato, avassalador, é preciso manter o bem-estar das unhas e conhecer as suas mãos para poder optar pela técnica ideal para você!

Assim, é imprescindível estudar cada técnica, a condição atual de suas unhas e realizar as manutenções segundo o manual. Dessa forma, você não corre o risco de se deparar com danos, como fungos e bactérias ou unhas quebradiças, opacas e manchadas.

Unhas de gel

São aplicadas em cima das unhas naturais e endurecidas por meio de uma cabine que emite calor. Normalmente, são utilizadas por quem já considera ter um tamanho bom de unha, mas quer deixá-las mais definidas.

Fibra de vidro

Esse método têm seu processo de aplicação muito semelhante às de gel, mas por ser um outro material, possui um aspecto mais natural. Essas são mais indicadas para quem tem unhas muito curtas e deseja aumentá-las.

Acrílico

Utiliza-se um pó acrílico que deve ser moldado nas unhas naturais, esta opção é mais aplicada por quem tem as unhas danificadas ou quebradiças.

Afinal, há algum risco em fazer esses alongamentos?

Segundo Ana Lisia Giudice, médica dermatologista, existem riscos ao fazer o alongamento, mas também existem cautelas que podem ser tomadas para mitigá-los. Ela alerta que os cuidados com a escolha do profissional e da técnica são um dos mais importantes.

"Tem também o cuidado rotineiro com a secagem completa das mãos para evitar umidade nas unhas e com a recorrência correta das manutenções exigidas por qualquer uma das opções de alongamento citadas", explica.

Caso o processo não seja feito corretamente, há um risco muito maior de haver infiltração, e, dessa forma, contrair fungos e bactérias que podem evoluir para um dano mais intenso.

Além dos cuidados já citados, de acordo com Giudice, é válido ressaltar que é fundamental fazer algumas pausas longas e deixar as unhas sem nenhum tipo de alongamento para evitar que elas se tornem quebradiças e finas.

No entanto, durante esse intervalo, não é necessário ficar com as unhas descuidadas, sem cores e formatos. Cuide bem delas ao lixar, tirar as cutículas e hidratá-las para elas poderem receber o alongamento futuramente.


Enquete

Você acredita que o Flamengo ainda pode vencer o Campeonato Brasileiro?




VOTAR PARCIAL