Por: Bahia.ba
22/09/2021 - 09:59:10

Uma ligação inesperada de um número desconhecido e pronto: uma blogueira de Salvador viu sua vida começar a virar um inferno nas últimas duas semanas. O criminoso, com várias informações pessoais sobre a vida dela e da família, iniciou o processo de chantagem para que a jovem enviasse fotos nuas para ele ou, caso contrário, iria utilizar as informações para destruir a vida dela e, até mesmo, matar a mãe.

Em entrevista ao bahia.ba, a mãe da adolescente, a advogada Tatiana Chaves, relatou detalhes do ocorrido e fez um apelo nas redes sociais para que outras meninas que enfrentam a mesma situação não se deixem levar pelo medo e denunciem o mais rápido possível. Segundo ela, a atitude é fundamental para que a situação não chegue ao mesmo nível de gravidade da filha, que tentou o suicídio.

“Ela atendeu uma ligação de um número desconhecido e a pessoa fez chamada de vídeo mostrando diversos detalhes das nossas vidas. Minha filha ficou com muito medo de que algo pudesse acontecer comigo e acabou enviando as fotos que ele pedia. Depois o criminoso pediu o contato de outras 10 meninas blogueiras para que o ciclo continuasse, sob ameaça de que iria publicar nas redes as fotos que ela já tinha e enviado. Foi aí que minha filha não aguentou mais e tentou suicídio, pois não aguentava mais os abusos e não queria que outras colegas passassem pela mesma situação. Só quando ela saiu do hospital e voltou para casa que conseguiu ter coragem para me contar. O medo paralisa”, contou Tatiana, que preferiu preservar o nome da filha de 17 anos.

Busca pelo criminoso

A advogada conta que após repercussão do caso, na segunda-feira (20), outras meninas e familiares de diversas regiões do país também se manifestaram informando que foram vítimas da mesma pessoa. “Muitas pessoas me relataram que também sofreram isso. Participei de uma audiência com a Polícia Federal e agora vou aguardar o andamento”, pontuou a mãe da jovem.

A Polícia Federal informou ao bahia.ba que vai verificar a possibilidade de instaurar um inquérito. “Achei importante ouvir Tatiana e a filha no sentido social, mas a principio esse caso não é da Polícia Federal. Reuni todo material que ela trouxe e agora vou encaminhar nos próximos dias a demanda para a delegacia da Policia Civil e até mesmo para o Ministério Público da Bahia, porque na justiça federal não vai conseguir ter trâmite em virtude da ameaça ter sido feita numa troca de mensagens privadas”, explicou a delegada da Polícia Federal Livia Carvalho Araújo, responsável por acompanhar o caso.

Ainda de acordo com a delegada, o material deverá ser enviado entre esta terça-feira (21) e quarta-feira (22).

Apelo

Nas redes sociais, a mãe da jovem fez vários apelos para que adolescentes relatem possíveis abusos para os responsáveis. “Criminosos acharam um novo ‘nicho’ onde as vítimas são os nossos filhos. Chantagens através das redes sociais [são cada vez mais frequentes], o pânico dos adolescentes ‘perderem’ os seus seguidores torna-se menor que o de perderem a dignidade e pior: as suas próprias vidas”.

“Adolescentes, fiquem atentos e não atendam números desconhecidos, não deem importância aos directs de ameaças. Liguem o louco. Façam a egípcia. Não prossigam. Não conversem. Eles querem criar o pânico para comprar facilidades”, alertou.


Enquete

Você acha que Jair Bolsonaro deve ser indiciado na CPI da Covid?




VOTAR PARCIAL