Por: Redação,Atlanticanews
08/08/2019 - 02:21:11

A juíza substituta Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, autorizou nesta quarta-feira (7) a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o presídio de Tremembé, em São Paulo. Lula se encontra preso desde abril de 2018 na Superintendência da Polícia Federal do Paraná.

A transferência do ex-presidente para outro estabelecimento fora solicitada pela própria Polícia Federal em Curitiba, que alegou transtorno ao funcionamento do órgão por conta da aglomeração de pessoas no entorno da superintendência e do grande dispêndio de recursos para lidar com o grande número de visitas a Lula.

“Em relação ao local de custódia, tem-se, a cada dia, a contínua e permanente sobrecarga imposta à Polícia Federal, em termos de recursos humanos e financeiros”, concordou a juíza Carolina Lebbos. A determinação de que o presídio de destino seja o de Tremembé é do juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci, da Justiça estadual de São Paulo.

Lebbos é a mesma juíza que negou visitas de governadores a Lula quando ele foi preso e a ida do ex-presidente ao enterro do irmão, despachando a decisão na madrugada do dia em que aconteceu o falecimento.

Após a decisão, a defesa de Lula pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes para impedir a transferência dele e restabelecer sua liberdade plena. Na peça, a defesa ressalta que a PF é subordinada a Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato e atual ministro da Justiça do governo Bolsonaro que está em suspeição após ter conversas vazadas pelo portal The Intercept. O texto diz ainda que “estranhamente” a decisão de Lebbos foi tomada em um “momento em que novas e graves revelações sobre a conduta de agentes envolvidos na Operação Lava Jato estão sendo trazidas a público por diversos veículos de imprensa em parceria com o portal The Intercept”.


Enquete

O que você mais tem feito na quarentena?









VOTAR PARCIAL