Por: Mariana ferreira / Biofábrica
22/10/2021 - 16:15:46

Agricultores familiares estão vivenciando uma nova realidade na mandiocultura no Território de Identidade Extremo-Sul da Bahia. Os beneficiários do Programa de Formação do Plano de Ação Territorial da Mandiocultura (PAT Extremo-Sul) foram contemplados com mais de 70 mil mudas de mandioca de alto valor agronômico produzidas pela Biofábrica da Bahia, que está completando 22 anos neste mês de outubro. A ação acontece em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

“Já são mais de 70 mil mudas doadas pela SDR com a Biofábrica e isso já elevou o Extremo-Sul a outro patamar em relação a produção e produtividade de mandioca. Hoje já sabemos que várias espécies de mandioca são adaptáveis à nossa região e que produzem e produzem bem, graças a essa parceria tão brilhante que veio para revolucionar a cultura da mandioca na região”, destaca Fabiana Longo, subcoordenadora do PAT Mandiocultura do Extremo-Sul e subcoordenadora do SETAF territorial.

É o caso de 11 famílias agricultoras do município de Jucuruçu, que receberam parte dessas mudas durante a reunião do Comitê Gestor Municipal da Mandiocultura e estão passando por capacitação. Elas fizeram o plantio dessas mudas em áreas demonstrativas. “Os agricultores também contam com orientação técnica de análise de solo, adubação, para que possam ter um plantio de qualidade. O município já tem maniveiros, já fez colheitas e agora recebeu mais essas mudas”, explica Fabiana Longo.

“Temos o privilégio de ter uma Sala Polo aqui na nossa comunidade, onde tem 11 agricultores familiares sendo capacitados e adquirindo conhecimento sobre a mandiocultura. É um prazer imenso fazermos parte desse programa pela primeira vez, pela assistência técnica à agricultura. Os agricultores estão muito felizes por receber as mudas de manivas, que pela primeira vez estamos tendo com conhecimento. É uma inovação”, celebra o agricultor Claudinei Oliveira, presidente da Associação de Pequenos Produtores Rurais do Itamarati, no município de Jucuruçu.

Iniciativa

O PAT Mandiocultura do Extremo-Sul foi criado em 2016, por iniciativa do Banco do Nordeste, por meio do Prodeter, elaborado junto a entidades representativas do Território de Identidade. O plano está presente em nove dos 13 municípios da região e já é referência no estado pelos resultados alcançados com suas ações.

Fabiana Longo explica que esse é um dos melhores projetos que a Bahia possui e é fruto de trabalho coletivo. “E prova disso são as parcerias que nos trouxeram até aqui, como a Biofábrica, nossa parceira, que através da SDR nos possibilitou o acesso a mudas de qualidade, variedades novas e indexadas, aqui no território, de fazer essa experiência de trazer mais variedades genéticas, para implantação dos maniveiros e unidades demonstrativas. Então, para a gente é muito gratificante contar com a parceria da Biofábrica, sempre muito solícita ao PAT, discutindo ideias, vendo as melhores formas de ajudar a região”.

Ao longo desse período, várias ações foram implantadas para alcançar o objetivo do PAT, que é o aumento de 40% na produtividade de mandioca na região. “Destacamos a importância das parcerias nesse projeto, que nos possibilitaram acessar recursos, novas tecnologias, informações importantes para trazer para a comunidade produtiva e a comunidade técnica do território. O PAT da Mandiocultura hoje é exemplo de trabalho em rede, de trabalho coletivo. Agradecemos a todos os nossos parceiros, a Biofábrica da Bahia, o Governo do Estado, Banco do Nordeste, Suzano, prefeituras municipais, Colegiado Territorial do Extremo Sul e aos agricultores e agricultoras que fazem parte desse grande projeto”, completa.

“É realmente uma honra para nós estarmos comemorando os 22 anos da Biofábrica fazendo parte desse trabalho revolucionário que é feito a várias mãos, tendo o apoio propositivo do Governo do Estado, por meio da SDR. E assim entregamos não apenas mudas, mas toda a tecnologia repassada pela Embrapa ao longo dessa parceria e diálogos e trocas de conhecimento permanentes pelo fortalecimento da mandiocultura e da agricultura familiar no Extremo Sul e em toda a Bahia”, finaliza o diretor-presidente da Biofábrica, Jackson Moreira.

 

Enquete

Você acredita que o Flamengo ainda pode vencer o Campeonato Brasileiro?




VOTAR PARCIAL