Por: Redação / atlanticanews
02/09/2021 - 06:44:44


Foto: Taisa Moura

O Projeto Mãos Amigas realizou mais uma distribuição de sopa no bairro Nacional, em Eunápolis, extremo-sul da Bahia, nesta quarta-feira (1º). O Lions Clube Santa Cruz colaborou com a ação, que atende a cerca de 175 famílias. Essa foi a quarta vez que o clube se juntou ao projeto, levando também agasalhos para crianças e adultos e material para a produção da sopa.

O projeto surgiu em dezembro de 2017, no bairro Pequi, pelas mãos da voluntária Léa Letícia e uma amiga, e continuou no Nacional quando Léa se mudou para o bairro, no início de 2018. “Eu tive uma depressão e estava em casa quando uma amiga fez um grupo de ajuda a pessoas carentes no Facebook. Eu também ajudava pessoas necessitadas e comecei a fazer parte do grupo, que atende pessoas necessitadas em Porto Seguro e Cabrália, arrecadando roupa, calçados, alimentos e visitava as pessoas carentes, listando o que precisavam e socializávamos no grupo”, conta Léa Letícia ao Atlântica News.


Foto: Taisa Moura

Ela continuou a realizar as ações solidárias no Nacional, Pequi, Consolação, Paquetá “e vários outros lugares onde pediam ajuda”. Léa conta que o pequeno grupo passou a visitar as famílias porta a porta, cadastrando as famílias e suas necessidades.

“Passamos a distribuir sopa todas as quartas e café da manhã duas vezes por semana, com leite, pão e achocolatado”. Essas ações acontecem sempre na casa dela, na Rua Canaã.

A autora do projeto quer, agora, criar um espaço num galpão para dar atenção a crianças que estão fora da escola por diversos motivos. “Um galpão com banheiro para dar atenção a crianças que não vão à escola, as que não são matriculadas, as que não vão porque a escola é longe e os pais não têm dinheiro para passagem... e queremos montar também uma biblioteca para passar um pouco mais de educação para que tenham mais estímulo para estarem incluídos na sociedade. Pretendo ajudar essas crianças da mesma forma que educo meus filhos e desejo para o próximo”, revela.

“Às vezes se torna um pouco difícil porque algumas mães já vêm de uma vida um pouco mais rude, uma história terrível, têm rejeição, mas a gente vai levando com carinho, atenção e tentando interagir com as crianças para que a gente alcance seu pai e sua mãe. Mas precisamos de apoio, porque temos o sopão, o café também, mas nem sempre quem apoia pode apoiar todos os dias. Atendemos 175 famílias, sendo a maioria crianças, e só temos [no grupo] quatro mães para auxiliarem, dividindo uma sopa, organizando uma fila...”.

Datas comemorativas

Léa Letícia conta que o grupo também realiza eventos em datas comemorativas, como o Dia das Mães, que desde 2018 é comemorado com o Dia da Beleza, proporcionando serviços gratuitos como corte de cabelo, escova, unhas e depilação, além de distribuição de lembrancinhas em saquinhos de crochê. “A gente vende rifa e com o dinheiro compra os produtos para fazer bolsinhas, pano de prato, comprar os lanches do evento”.

No Dia das Crianças, realizam uma programação de recreações num campo de futebol no bairro Nacional, onde instalam três toldos para realização de brincadeiras, pintura no rosto e distribuição de brinquedos arrecadados e lanches feitos por Léa. Tudo é feito com muita dedicação por poucos voluntários, com o apoio de pequenos comerciantes. “Os pequenos comerciantes são os que mais nos apoiam. E também faço uma caixinha e junto um dinheiro todo mês para usar no Dia das Crianças, principalmente para os lanches. São hoje 185 crianças [participantes dessa ação].

“Pelo primeiro ano, agora, fizemos o Dia dos Pais. Faremos três anos com o projeto no bairro Nacional e buscando apoiadores que possam se solidarizar com a situação das pessoas necessitadas, com doação de roupas, calçados, alimentos, e com o sopão uma vez por semana, porque são poucas as pessoas disponíveis.

Como ajudar

O projeto Mãos Amigas está arrecadando recursos em dinheiro e em materiais para a realização do evento do Dia das Crianças no bairro Nacional, localizado próximo ao lixão de Eunápolis. “Apoie com dinheiro, brinquedos, salgados, refrigerantes, pipoca, cachorro-quente, bolos, tortas etc. Para a criançada brincar no local do evento: som, pula-pula, algodão doce e outros”.

Também é possível colaborar com o Acarajé Solidário. “Estaremos realizando também a venda de acarajés neste mês de setembro, para arrecadarmos dinheiro para o evento. Você pode ajudar doando o material para o acarajé ou comprando o acarajé conosco. Iremos anunciar o dia, local e horário”.

Contato do Projeto Mãos Amigas: 73 98209-3259 (telefone e WhatsApp). Responsável: Léa Letícia.

Instagram: @projemaosamigaseunapolis

Facebook: @projetomaosamigaseunapolis


Enquete

Qual seu grau de confiança em Bolsonaro após novas polêmicas?





VOTAR PARCIAL