Por: Mariana ferreira / Biofábrica
05/06/2021 - 08:14:30

Associações, cooperativas, movimentos sociais, povos de identidade e sindicatos de trabalhadores rurais situados nos municípios de Almadina, Canavieiras, Feira de Santana, Pau Brasil, Santa Luzia e Ubaitaba foram contemplados, durante o mês de maio, com a distribuição de mudas altamente produtivas da Biofábrica da Bahia. Foram 124.800 mudas entregues a esses agricultores familiares por meio da parceria com o governo do estado e a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

“Nossa parceria com o governo do estado e a SDR faz a diferença para as famílias que têm na terra a sua fonte de renda, e ter esse suporte do secretário Josias Gomes e do governador Rui Costa demonstra o quão empenhados estamos em promover desenvolvimento socioeconômico no rural baiano”, destaca o diretor-presidente da Biofábrica da Bahia, Jackson Moreira.

Beneficiários

 

Mandioca, cacau, cupuaçu, jenipapo, abacaxi e essências florestais, como ipê e olho-de-pavão, são algumas das espécies que chegaram às comunidades localizadas nos Territórios de Identidade do Recôncavo, Litoral Sul e Metropolitano de Salvador. A Associação dos Moradores de Queimadas, no município de Governador Mangabeira, foi uma das contempladas.

“Com muita alegria nós recebemos essas mudas pela Biofábrica e SDR. Estamos muito felizes, quem ganha com isso são os agricultores e a natureza agradece. Nossa gratidão ao governo do estado e à Biofábrica”, comemora o agricultor Edilson Silva. A comunidade recebeu 6.500 mudas de cajazeira, abacaxi, cacau, leucena e olho-de-pavão.

 

Pequenos produtores de Santa Luzia, que se uniram para concorrer ao projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), também foram beneficiados. Eles adquiriram 20 mil mudas de cacau. De acordo com Cristóvão Magno Loureiro, primeiro-secretário da Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Serrote e Circunvizinhos, as mudas foram distribuídas entre as 20 famílias associadas.

 

“Essas mudas são para beneficiamento e melhoramento do cacau, para agregar valor à amêndoa e vendermos para fabricantes de chocolate. Cada produtor tem sua estufa e, no final desse processo, vamos fazer a análise das amêndoas para a venda. O projeto do Bahia Produtiva nos dá estufa, casa de cocho, equipamentos, drenagem de solo e mudas”, explica.

 

Para Cristóvão, a parceria do governo do estado com a Biofábrica tem grandes benefícios socioeconômicos. “A importância é imensa, pois está favorecendo a agricultura familiar e do pequeno produtor, que agrega a economia e ajuda a escoar a lavoura, vendendo diretamente ao consumidor final um produto de qualidade. Ainda permite manter os trabalhadores no campo, para que possam fazer um produto de qualidade e gerar renda para suas famílias. Sabemos que estamos comprando mudas com total sanidade, precoces, produtivas e resistentes. A Biofábrica tem esse marco principal, então sabemos o que estamos comprando”, finaliza.


Enquete

Você acredita que teremos um surto de covid após os festejos juninos?




VOTAR PARCIAL